Tools

You are here: Home » NOTÍCIAS » REGIONAIS » Coordenadora do Núcleo Regional de Saúde fala sobre perigo da dengue na região
Sexta, 24 Jan 2020

 

Coordenadora do Núcleo Regional de Saúde fala sobre perigo da dengue na região


Em entrevista na terça-feira, 11 de Junho, ao JORNAL TRANSAMÉRICA COM ARNALDO SILVA, a coordenadora do NRS – Núcleo Regional de Saúde - com sede em Jacobina, Kátia Alves, que falou via telefone sobre a desapropriação do Hospital Regional, iniciativa essa da gestão do prefeito Luciano da Locar, que na verdade ressoou como surpresa por conta da negociação que estava em andamento entre o município, governo do estado e AJA, entidade que administra a unidade de saúde, desativada desde 2013. “Recebemos a desapropriação como surpresa, mas não significa que a participação do estado não possa compor essa nova fase que envolve o Regional, diante da necessidade de traçarmos uma política mais ampla de saúde, pelo fato de dispormos de duas unidades de saúde em Jacobina, tendo como referência, o Regional e o Teixeira Sobrinho”, disse a coordenadora, que falou sobre sua candidatura ao cargo de deputada por Jacobina e que mesmo sem alcançar êxito no processo de votação, para Kátia Alves, participante do processo pelo PT, foi uma experiência favorável para a sua história de vida e como militante política Jacobinense. “Uma resposta positiva das urnas, mesmo não obtendo êxito”, disse a coordenadora de relevantes serviços prestados a saúde regional.

A coordenadora falou também sobre a Policlínica, com sede em Jacobina, que seria inaugurada entre Junho e Julho, mas devido ao concurso que pede pela seleção dos profissionais que atuarão nas mais diversas aéreas, a expectativa é que a unidade de atendimento, venha ser inaugurada somente em Agosto. “O concurso vai atrasar a inauguração da Policlínica, mas é pouco tempo; daqui a pouco teremos esse importante mecanismo a disposição de toda uma região”, colocou Kátia Alves.

As Policlínicas visam prestar serviços de média complexidade na rede de saúde da região, ampliando o acesso ambulatorial a especialidades médicas diversas e exames em busca de uma maior atenção à saúde do paciente. Foram idealizadas para cobrir um vazio assistencial identificado na Bahia. Apesar de a cobertura da Atenção Básica atingir mais de 70% do território baiano, esta não funcionava de forma resolutiva, pois faltava acesso aos médicos especialistas e à realização de exames diagnósticos para direcionar os tratamentos. Neste sentido, o projeto visa garantir a oferta dos exames complementares e consultas especializadas para todas as regiões de saúde da Bahia, fornecendo resolutividade à Atenção Básica e evitando que os pacientes precisem ir para os hospitais com casos que podem e devem ser solucionados na atenção primária e secundária.

A entrevista registrou ainda orientações da coordenadora do NRS, sobre a campanha de vacinação contra a gripe, com alguns municípios da região não alcançando a meta; situação que traz preocupação para toda uma população. “Quando o município não alcança a meta deixa parte do público alvo vulnerável, principalmente por conta de resultados que o país não vem alcançando, em relação a própria gripe, assim como outras campanhas”, alertou Kátia.

Por fim, a coordenadora falou com muita propriedade sobre o combate à dengue, com base na morte da garotinha de seis anos, que faleceu na semana passada em Jacobina, vítima de dengue hemorrágica, depois de passar pelo atendimento na UPA 24h e do Hospital Antônio Teixeira Sobrinho, nesse segundo momento, já com quadro elevado da doença, chegando a ser transferida para Salvador, mas não resistiu a gravidade dos sintomas, como febre alta, diarreia, plaquetas baixas, dentre outras situações descritas por Kátia, que levaram a morte da garota, num sinal de alerta para Jacobina e região.

Além de falar do problema da garotinha, a coordenadora falou sobre Capim Grosso, que há meses vem sendo monitorado, com citações para as cidades de Jacobina, Morro do Chapéu, Ourolândia, Quixabeira e São José do Jacuípe. “Os municípios precisam estar atentos, isso é de praxe, mas a população também precisa fazer a sua parte”, alertou a coordenadora sobre os ricos de novos casos de dengue hemorrágica na região.

Em Capim Grosso, por exemplo: há três meses o coordenador Rangel da Vigilância Epidemiológica trouxe como informação que a cidade naquele momento chegou a registrar dois casos de dengue hemorrágica clinicamente comprovados, assim como mais de 100 casos de dengue também clinicamente comprovados, levando a gestão a iniciar a sexta-feira da faxina, nos bairros atingidos pelo mosquito, com citação ainda para o pequeno número de agentes de combate à dengue, que precisaria dobrar diante dos casos citados e da demanda que tem aumentado a cada dia.

Capim Grosso, cidade eixo de uma grande região, com rodovias ligando o Nordeste, assim como outras regiões do país, segue com suas portas abertas para o mosquito que mata, com registro mais uma vez para a necessidade de aumentar a quantidade de agentes.

O número de mortes por dengue no Brasil é quase três vezes maior neste ano em relação ao mesmo momento de 2018. De acordo com o boletim do Ministério da Saúde datado de 5 de junho, as mortes por dengue confirmadas até 27 de maio eram 295. No mesmo momento do ano passado, o país havia registrado 99 mortes pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

No mundo todo, 6,1 bilhões de pessoas correrão o risco de contrair dengue em 2080 - o equivalente a 60% da população projetada para o fim do século XXI. O índice representa um aumento de 2,25 bilhões de casos em relação a 2015. Segundo estudo publicado na revista científica Nature Microbiology, na última segunda-feira (10), os principais fatores que explicam o fenômeno são o aquecimento global e o crescimento da população em áreas endêmicas.

O mosquito Aedes aegypti aparece em áreas tropicais e subtropicais. No calor, o período reprodutivo é encurtado, ele bota mais ovos e pica um número maior de pessoas. Por isso, a elevação das temperaturas pode aumentar a incidência do inseto em regiões que já registram casos da doença.

O problema mais grave continuará concentrado na América do Sul, no sudeste asiático e na África central, que já são áreas endêmicas. De acordo com os cientistas, as previsões apontam que a população desses continentes vá aumentar - o que pode sobrecarregar os sistemas públicos de saúde de nações pobres.

Em resumo: países que já sofrem com a dengue, como o Brasil, devem ficar mais quentes, com temporadas mais longas de transmissão da doença e casos mais severos. Se, ainda por cima, a população crescer, o número de pessoas com risco de contaminação será naturalmente maior.

Texto: Arnaldo Silva, DRT – 2805/BA – com informações complementares do G1 através do site Bem Estar/Foto: Reprodução Mais Política do radialista Geyder Gomes.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

MATÉRIAS EM VÍDEOS REPORTERBAHIA.COM

Para ampliar e fortalecer a vacinação, o Ministério da Saúde estabelece metas para a liberação de recursos. Ao todo, serão R$ 206 milhões disponibilizados aos municípios que atingirem 95% da cobertura vacinal em crianças de 1 a 5 anos A partir de segunda-feira (7), o Brasil inicia nova Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em todos os postos de saúde, com foco em dois grupos. O primeiro vai de 7 a 25 de outubro e irá imunizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, com o dia D de vacinação no dia 19 de outubro. Já o segundo grupo, previsto para iniciar no dia 18 e novembro, será direcionado para adultos na faixa-etária de 20 a 29 anos que não estão com a caderneta de vacinação em dia. A meta é vacinar 2,6 milhões crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos. Para isso, o Ministério da Saúde garantiu a maior compra de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos. Ao todo, 60,2 milhões de doses da tríplice viral foram adquiridas para garantir o combate à doença nos municípios. “Vacina é um direito da criança. Ela não consegue ir sozinha a uma unidade de saúde para se vacinar. Pais, responsáveis, avós chequem a carteira de vacinação como ato de respeito e de amor”, enfatizou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Se estiver incompleta, leve a criança para tomar a segunda dose. Se a criança não tiver tomado nenhuma, ela deve tomar a primeira dose e, na sequência, a segunda”, explicou o ministro. Para incentivar a vacinação de crianças, o Ministério da Saúde irá disponibilizar R$ 206 milhões que serão destinados aos municípios que cumprirem duas metas estabelecidas pela pasta. Para receber esse recurso adicional, os gestores terão que informar mensalmente o estoque das vacinas poliomielite, tríplice viral e pentavalente e atingir 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos de idade com a primeira dose da vacina tríplice viral. Fonte: Ministério da Saúde.

Matéria Especial RepórterBahia.Com

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais atualizou para 169 o número de mortes em decorrência do rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho. Mais cedo, a corporação informou que dois corpos foram retirados da lama de rejeitos nos últimos dois dias. Fragmentos de corpos também foram localizados pelas equipes nas últimas horas.

Fonte: Agência Brasil.

www.deolhonoradio.com.br (clique na foto)

Repórter Bahia, a notícia com responsabilidade!

Nessa nova fase vamos nos dedicar ainda mais e da melhor forma possível somar na sua vida com informações de todas as áreas da vida, mas pautada na ética, na verdade, no compromisso com Deus, com a vida e com as pessoas.

A todos que nos acompanham através do rádio e da internet mais uma vez o nosso muito obrigado pela amizade e confiança, obrigado por tudo e que nessa nova fase da nossa vida profissional possamos nos aproximar ainda mais e juntos construirmos um jornalismo forte, independente, um jornalismo pra fazer a diferença.

REPÓRTER BAHIA.COM, a nova marca do jornalismo da nossa Bahia, está no ar. Sejam todos bem vindos!

O que aconteceu com o Blog do Arnaldo Silva?

Gostaria de informar ainda que estamos através de Valter Oliveira que é o nosso grande parceiro administrativamente trabalhando para restaurar o blog que será utilizado nessa nova fase do nosso trabalho como link de acesso a nova marca do jornalismo da Bahia, REPÓRTERBAHIA, no ar desde essa quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016.
Entendo que mudanças como essas vão precisar de tempo para alcançar o mesmo patamar de acessos e assiduidade dos nossos leitores, mas não estamos sozinhos, temos Deus nos comando e a parceria de muitos amigos e leitores conquistados nesses sete anos de blog, nesses sete anos de muito trabalho e dedicação ao jornalismo, a nossa grande paixão na comunicação.


http://www.seo.mavi1.org http://www.mavi1.org http://www.siyamiozkan.com.tr http://www.mavideniz1.org http://www.mavideniz.gen.tr http://www.17search17.com http://www.siyamiozkan.com http://www.vergi.gen.tr http://www.prsorgu.org http://www.seoisko.net http://www.seoisko.org http://www.ukashhizmet.com http://www.ukashmavi.com http://www.sirabulucu.net http://www.kanuntr.com http://www.kanuntr.org http://www.kanuntr.net http://www.kananlartr.com http://www.kananlartr.org http://www.kananlartr.net http://www.haberbul.org http://www.iskoseo.com http://www.iskoseo.net http://www.iskoseo.org http://www.siyamiozkan.net