Tools

You are here: Home » BRASIL » Greve dos caminhoneiros já afeta setor de transportes, alimentação e fábricas
Quinta, 17 Jan 2019

Greve dos caminhoneiros já afeta setor de transportes, alimentação e fábricas


No segundo dia de paralisação dos caminhoneiros, que protestam contra a alta dos preços do óleo diesel, o movimento teve a adesão de mais profissionais e o número de interdições somente em rodovias federais chegou a 275 pontos nesta terça-feira, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) a adesão ao protesto subiu de 200 mil para mais de 300 mil profissionais. O aumento das adesões e dos os pontos de interdição começou a afetar o abastecimento e o funcionamento do setor de alimentos, transportes e das empresas.

O aeroporto de Brasília é um dos que correm o risco de enfrentar problemas de falta de combustível (querosene de aviação) por causa da paralisação. Segundo a Inframérica, que administra o aeroporto, a reserva de combustível já está sendo usada, com contingenciamento no fornecimento, e pode acabar ainda nesta terça-feira se a situação não for normalizada. A frota de caminhões que abastece o terminal está parada no Entorno do Distrito Federal, em Luziânia.

Em nota, a Inframérica informou que já notificou às companhias aéreas que operam nos aeroportos sobre a restrição de combustível no aeroporto da capital. As aeronaves devem posar com combustível suficiente para outros destinos. A concessionária destaca ainda que está tomando medidas para garantir a segurança e minimizar os problemas para os usuários. Os passageiros devem procurar as empresas para saber informações dos voos.

Não só os aeroportos podem ficar sem diesel. A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Rio de Janeiro (Fetranspor) informou que a greve também está afetando o abastecimento das empresas de transporte público de ônibus em todo o estado. O bloqueio montado em rodovias e terminais de distribuição de combustíveis impede, segundo a federação, a renovação dos estoques das empresas, que na maioria dos casos acontece diariamente.

A Fetranspor afirma ainda que já há empresas de transporte que estão com as operações limitadas, afetando os passageiros. De acordo com a federação, o racionamento de combustível foi adotado em caráter emergencial até a normalização da distribuição de óleo diesel e que se as manifestações não forem encerradas, há o risco de paralisação de todas as empresas.

Publicidade

O MetrôRio, por sua vez, informa que, em razão da redução da circulação dos ônibus, reforçará, a partir desta quarta-feira, as equipes em operação nas 41 estações a fim de assegurar a agilidade no atendimento e a segurança no transporte dos clientes.

Por meio de nota divulgada na tarde desta terça-feira, o Sistema Firjan manifestou sua preocupação com a paralisação e alertou para o risco de desabastecimento. Para a Federação, a situação se mostra ainda mais grave no caso da indústria fluminense, já que "a crise econômica levou as empresas a trabalharem com estoques muito reduzidos e qualquer paralisação no transporte leva rapidamente ao desabastecimento".

A General Motors informou que os bloqueios já comprometem o fluxo de distribuição de componentes (autopeças) em suas unidades, que tiveram de paralisar a produção. A Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) informou também já ter problemas.

- Todo o nosso setor de matérias primas vivas (boi, suíno, aves), e leite e o abastecimento em geral está sendo muito afetado - disse o presidente executivo das duas entidades, Péricles Salazar, acrescentando: - Nós estamos recebendo inúmeras queixas de caminhões transportando nossos produtos que são perecíveis e estão parados em várias regiões do país.

No início da noite, a Aurora Alimentos informou que paralisará totalmente as atividades das suas unidades de processamento de aves e suínos em Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul (inicialmente), na quinta e sexta-feira, por causa da greve que atinge o setor de transportes nas regiões onde estão instaladas as suas fábricas.

"A suspensão total das atividades tornou-se imperativa e inevitável em razão dos efeitos do movimento grevista que impede a passagem dos caminhões que transportam todos os insumos necessários ao funcionamento das indústrias e, também, o escoamento dos produtos acabados para os portos e os centros de consumo", disse a Aurora em nota.

Publicidade

A paralisação também afeta a movimentação nos portos. As assessorias de imprensa dos portos de Paranaguá (PR) e Santos (SP), os principais canais de exportação da safra agrícola do Brasil, informaram à Reuters que há manifestações nas entradas de ambos os terminais, e por isso muitos caminhões nem estão se dirigindo aos locais em razão dos protestos. Em Paranaguá, por exemplo, apenas 300 caminhões deram entrada na segunda-feira, contra cerca de 2 mil normalmente nesta época do ano, enquanto em Santos o movimento também está reduzido. Em virtude dos estoques, contudo, as operações de carga e descarga dos navios transcorrem normalmente nesses locais.

MOVIMENTO CONTINUA

Os transtornos do movimento da categoria podem se agravar, segundo o presidente da Abcam, José de Fonseca Lopes, caso o governo não atenda a reivindicação dos caminhoneiros de tirar do preço do diesel tributos como PIS/Cofins e Cide, pelo menos.

-- O movimento continua nesta quarta-feira. O governo está falando que vai tirar a CIDE. Isso para nós não interessa. Tem que tirar do preço do diesel, além da Cide, PIS, Cofins -- disse Lopes, dizendo temer uma radicalização da categoria: -- Se o governo não se manifestar, não vai ter mais acordo. O pessoal quer fechar tudo, só vai passar carro, ônibus e ambulância. Carga viva, caminhões frigoríficos e com alimentação perecível, que estão sendo liberados hoje, não passarão. Vai faltar tudo.

por Ronaldo D’Ercole/22/05/2018 20:00 / Atualizado 22/05/2018 20:29 – Foto: Alex de Jesus/O Tempo / Agência O Globo / Agência O Globo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

MATÉRIAS EM VÍDEOS REPORTERBAHIA.COM

Vídeos produzidos pelo REPORTERBAHIA.COM - A NOTÍCIA COM RESPONSABILIDADE.

Matéria Especial RepórterBahia.Com

Planos de Witzel de usar drone que faz disparos em ações policiais no Rio são criticados por especialistas

Com pautas semelhantes às do presidente eleito Jair Bolsonaro para o combate à violência, que contemplam, por exemplo, o princípio de “excludente de ilicitude” para as ações de policiais em confronto, o governador eleito Wilson Witzel planeja viajar para Israel, no ano que vem, para buscar tecnologias para uso na área de segurança. Ele deve ir acompanhado do deputado estadual, que se elegeu para o Senado, Flávio Bolsonaro (PSL), filho do presidente eleito, de acordo com informação da coluna de Berenice Seara, do EXTRA. Os dois se encontraram e discutiram, entre outros recursos técnicos, o uso de drones que levam armas acopladas. Esta semana, Witzel já havia defendido o abate de criminosos com fuzis, que foi criticado por especialistas e pelo atual ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. O futuro ministro da Defesa, general Augusto Heleno, no entanto, apoiou a ideia, adotada, segundo ele, no Haiti.

Clique na foto e confira matéria completa.

Bandeira de Capim Grosso

Repórter Bahia, a notícia com responsabilidade!

Nessa nova fase vamos nos dedicar ainda mais e da melhor forma possível somar na sua vida com informações de todas as áreas da vida, mas pautada na ética, na verdade, no compromisso com Deus, com a vida e com as pessoas.

A todos que nos acompanham através do rádio e da internet mais uma vez o nosso muito obrigado pela amizade e confiança, obrigado por tudo e que nessa nova fase da nossa vida profissional possamos nos aproximar ainda mais e juntos construirmos um jornalismo forte, independente, um jornalismo pra fazer a diferença.

REPÓRTER BAHIA.COM, a nova marca do jornalismo da nossa Bahia, está no ar. Sejam todos bem vindos!

O que aconteceu com o Blog do Arnaldo Silva?

Gostaria de informar ainda que estamos através de Valter Oliveira que é o nosso grande parceiro administrativamente trabalhando para restaurar o blog que será utilizado nessa nova fase do nosso trabalho como link de acesso a nova marca do jornalismo da Bahia, REPÓRTERBAHIA, no ar desde essa quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016.
Entendo que mudanças como essas vão precisar de tempo para alcançar o mesmo patamar de acessos e assiduidade dos nossos leitores, mas não estamos sozinhos, temos Deus nos comando e a parceria de muitos amigos e leitores conquistados nesses sete anos de blog, nesses sete anos de muito trabalho e dedicação ao jornalismo, a nossa grande paixão na comunicação.

http://www.seo.mavi1.org http://www.mavi1.org http://www.siyamiozkan.com.tr http://www.mavideniz1.org http://www.mavideniz.gen.tr http://www.17search17.com http://www.siyamiozkan.com http://www.vergi.gen.tr http://www.prsorgu.org http://www.seoisko.net http://www.seoisko.org http://www.ukashhizmet.com http://www.ukashmavi.com http://www.sirabulucu.net http://www.kanuntr.com http://www.kanuntr.org http://www.kanuntr.net http://www.kananlartr.com http://www.kananlartr.org http://www.kananlartr.net http://www.haberbul.org http://www.iskoseo.com http://www.iskoseo.net http://www.iskoseo.org http://www.siyamiozkan.net