You are here: Home
Domingo, 22 Out 2017

******

*

90 anos de Ariano Suassuna, ‘poeta por excelência’

Apaixonado pela cultura popular brasileira e com a alma do sertão nordestino, o dramaturgo e escritor Ariano Suassuna também criou personagens universais. A obra e a vida do paraibano nascido no dia 16 de junho de 1927 em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa, foram inspiradas pelos improvisos e pelas diversidades das tradições culturais do Nordeste. Após a trágica morte do pai, o ex-governador da Paraíba João Suassuna, assassinado no Rio de Janeiro por motivos políticos em meio à Revolução de 30, ele se mudou com a família para a fazenda em Taperoá (PB). Lá passou a infância e entrou em contato com o povo sertanejo e seus causos: “um mundo de sol e de poeira”, como dizia. Conheceu a literatura de cordel, os desafios da viola e o teatro de mamulengo, presentes, mais tarde, em suas peças, romances, poesias e ensaios.

Estudante da Faculdade de Direito do Recife, onde ingressou em 1946, Suassuna fundou com Hermilo Borba Filho o Teatro do Estudante de Pernambuco. No ano seguinte, escreveu sua primeira peça: “Uma mulher vestida de sol”. Já advogado, recebeu em 1950 o Prêmio Martins Pena por “Auto de João da Cruz”. Mas foi com “Auto da Compadecida” (1955) que o dramaturgo passou a ter projeção nacional. No dia 4 de dezembro de 1956, a seção “O GLOBO nos Teatros” publicou notícia sobre o I Festival de Amadores Nacionais, e a peça era uma das escolhidas pela Fundação Brasileira de Teatro.

No início de fevereiro do ano seguinte, “Reprise de A Compadecida” ganhava o título da abertura da seção. Ela contava que as apresentações do espetáculo de Suassuna, então com 29 anos, haviam lotado todas as noites o Teatro Dulcina, no Centro do Rio. Assinada pelo crítico teatral, escritor, tradutor e professor Gustavo Doria, a coluna elogiava o autor: “poeta por excelência, conjuga o local ao universal. Sob o arcabouço clássico dos mais característicos originais do teatro europeu (...), nos oferece um diálogo, pleno de atualidade, sobre conflitos e problemas de uma universalidade permanente”.

Considerado por especialistas um dos maiores dramaturgos do teatro brasileiro, ao lado de Nélson Rodrigues, Suassuna foi influenciado por clássicos britânicos e franceses, a começar por Shakespeare e Molière. Sempre marcado pela narrativa oral e pela poética sertanejas, o escritor também recebeu influências dos ibéricos. Inspirou-se no poeta espanhol Federico García Lorca (1898-1936), do mítico grupo La Barraca, além da dramaturgia de Calderón de la Barca e da obra do português Gil Vicente. Ilustrador dos próprios livros, Suassuna teve alguns dos seus clássicos adaptados para o teatro, o cinema e a televisão. O seu romance “A Pedra do Reino” (1971) , por exemplo, ganhou adaptação de Antunes Filho para o teatro. Já “Auto da Compadecida” — peça que remonta ao auto da Idade Média — chegou à TV e ao cinema pelas mãos do diretor Guel Arraes, com Selton Mello e Matheus Nachtergaele dando vida a seus personagens centrais, Chicó e João Grilo.

Com o seu estilo simples e comunicativo, suas aulas-espetáculo (e de bom humor) sempre atraíram multidões durante décadas. Nelas, mesclando piadas e crítica social, conversava sobre a cultura brasileira, suas origens ibéricas, os violeiros e cantadores até os cordéis. Falava sobre o Brasil e o mundo. Muitas vezes, era ovacionado por um público de pé. Em 1970, no Recife, Suassuna criou o Movimento Armorial. Era a sua guerrilha cultural: a defesa da criação de uma cultura erudita com raízes nas tradições populares brasileiras. Ficou célebre o concerto “Três séculos de música nordestina – do barroco ao Armorial”, em meio a exposições de gravura, pintura e escultura.

Em 1989, o sertanejo foi eleito para a Associação Brasileira de Letras (ABL). Em seu discurso de posse, em agosto de 1990, Suassuna defendeu “recriar as instituições do Brasil oficial de acordo com a verdade do Brasil real”, citando Euclides da Cunha.

— Sempre que nos descobrirmos no caminho do erro e do processo histórico oficial, devemos obrigar-nos a um exame de consciência tão rigoroso quanto os religiosos, procurando então retomar o caminho real oposto. É o que teremos de fazer a cada instante, se é que desejamos realmente transformar o nosso país numa verdadeira nação, num Brasil que seja grande e justo, e não apenas vulgar, injusto e falsamente próspero como se vem tentando — disse o imortal, que também foi professor de Estética da Universidade Federal de Pernambuco e secretário de Educação e Cultura do estado, nos anos 70, 90 e 2000.

Certa vez, o escritor fez comentário que marcou a sua paixão pela vida. Afirmou que, mesmo sem ter tido a liberdade de escolher se queria ou não nascer, não hesitaria: gostaria de viver cem vidas. Após sofrer um acidente vascular cerebral hemorrágico, o escritor morreu, aos 87 anos, no dia 23 de julho de 2014, no Real Hospital Português, no Recife. O seu corpo foi velado no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo pernambucano, por onde passaram milhares de pessoas, e sepultado na tarde do dia seguinte no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Grande Recife.

Gustavo Villela/foto: Divulgação/Arquivo.

Repórter Bahia/Materias em vídeo

Pelo menos 59 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas após um homem atirar do 32º andar do Mandalay Bay, um famoso cassino e resort de Las Vegas (EUA), contra uma multidão em um festival de música na noite deste domingo (horário local, madrugada desta segunda em Brasília). A ação já é considerada o maior ataque a tiros da história dos Estados Unidos. O massacre foi reivindicado pelo Estado Islâmico. O atirador, identificado como Stephen Paddock, de 64 anos, teria jurado lealdade ao grupo há alguns meses, segundo a Reuters, citando a agência Amaq, que é ligada aos extremistas. No entanto, o FBI, a polícia federal americana, afirma que não foi encontrada nenhuma evidência de conexão de Paddock com grupos terroristas internacionais. Mais cedo, o xerife da polícia de Las Vegas, Joseph Lombardo, disse acreditar que não se trata de um atentado terrorista e afirmou que o atirador era um morador local, um "lobo solitário". A primeira informação oficial era de que o suspeito havia sido morto por policiais. Mais tarde, no entanto, Lombardo afirmou que o atirador se matou antes da chegada das forças de segurança. Ligadas a ele, foram encontradas 42 armas - 23 armas na casa dele, em Mesquite, e 19 no hotel. Por G1.

Bandeira de Capim Grosso

Matéria Especial RepórterBahia.Com

Governo aprova plano para acabar com vacinação contra aftosa até 2026

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento aprovou a versão definitiva do Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa). O plano começa a valer este ano e continua até 2026. O objetivo é que o Brasil seja considerado pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) um país livre da doença sem vacinação a partir de 2023.

O vírus da febre aftosa é altamente contagioso. O animal afetado apresenta febre alta que diminui após dois a três dias. Em seguida, aparecem pequenas bolhas que se rompem, causando ferimentos. O animal deixa de andar e comer e, no caso de bezerros e animais mais novos, pode até morrer. A transmissão pode ocorrer por meio da ingestão de água e alimentos contaminados pela saliva de animais doentes. O vírus é resistente, podendo sobreviver durante meses em carcaças congeladas.

Clique na foto e confira matéria completa.

Repórter Bahia, a notícia com responsabilidade!

Nessa nova fase vamos nos dedicar ainda mais e da melhor forma possível somar na sua vida com informações de todas as áreas da vida, mas pautada na ética, na verdade, no compromisso com Deus, com a vida e com as pessoas.

A todos que nos acompanham através do rádio e da internet mais uma vez o nosso muito obrigado pela amizade e confiança, obrigado por tudo e que nessa nova fase da nossa vida profissional possamos nos aproximar ainda mais e juntos construirmos um jornalismo forte, independente, um jornalismo pra fazer a diferença.

REPÓRTER BAHIA.COM, a nova marca do jornalismo da nossa Bahia, está no ar. Sejam todos bem vindos!

O que aconteceu com o Blog do Arnaldo Silva?

Gostaria de informar ainda que estamos através de Valter Oliveira que é o nosso grande parceiro administrativamente trabalhando para restaurar o blog que será utilizado nessa nova fase do nosso trabalho como link de acesso a nova marca do jornalismo da Bahia, REPÓRTERBAHIA, no ar desde essa quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016.
Entendo que mudanças como essas vão precisar de tempo para alcançar o mesmo patamar de acessos e assiduidade dos nossos leitores, mas não estamos sozinhos, temos Deus nos comando e a parceria de muitos amigos e leitores conquistados nesses sete anos de blog, nesses sete anos de muito trabalho e dedicação ao jornalismo, a nossa grande paixão na comunicação.

http://www.seo.mavi1.org http://www.mavi1.org http://www.siyamiozkan.com.tr http://www.mavideniz1.org http://www.mavideniz.gen.tr http://www.17search17.com http://www.siyamiozkan.com http://www.vergi.gen.tr http://www.prsorgu.org http://www.seoisko.net http://www.seoisko.org http://www.ukashhizmet.com http://www.ukashmavi.com http://www.sirabulucu.net http://www.kanuntr.com http://www.kanuntr.org http://www.kanuntr.net http://www.kananlartr.com http://www.kananlartr.org http://www.kananlartr.net http://www.haberbul.org http://www.iskoseo.com http://www.iskoseo.net http://www.iskoseo.org http://www.siyamiozkan.net